quarta-feira, 17 de julho de 2024

Sala Comercial na Glória - R$ 127.000,00



Mercado imobiliário: por que investir em imóveis é uma excelente opção?

Descubra os motivos que fazem o mercado imobiliário ser a melhor opção de investimento.

Investir em imóveis tem sido uma escolha popular entre os investidores por décadas. Desde a estabilidade financeira até os benefícios fiscais, há uma série de razões pelas quais investir em propriedades imobiliárias é uma excelente opção.

Por ser uma escolha sólida de investimento, o mercado imobiliário se destaca e continua em alta.

Confira a seguir os principais motivos que fazem dos imóveis as melhores opções de investimento:

Estabilidade financeira e crescimento do patrimônio

Um dos principais motivos pelos quais investir em imóveis é atraente é a estabilidade financeira que eles oferecem. Os imóveis, historicamente, têm mostrado uma tendência de crescimento constante no valor ao longo do tempo.

Enquanto outros investimentos podem ser voláteis e sujeitos a flutuações do mercado, o valor das propriedades imobiliárias tende a aumentar gradualmente, proporcionando aos investidores um crescimento constante do patrimônio.

Além disso, os imóveis oferecem a vantagem adicional de gerar fluxo de caixa passivo por meio do aluguel.

Essa combinação de valorização do patrimônio e fluxo de caixa estável faz dos imóveis uma opção de investimento altamente desejável.

Benefícios fiscais

Investir em imóveis também oferece uma série de benefícios fiscais que podem ajudar a aumentar seus retornos financeiros.

Por exemplo, os investidores podem deduzir despesas relacionadas à propriedade, como manutenção e reparos, reduzindo assim sua carga tributária.

Além disso, os investidores em imóveis podem se beneficiar de depreciação, um benefício fiscal que permite deduzir o custo da propriedade ao longo do tempo.

Segurança contra inflação

Investir em imóveis também pode ser uma segurança eficaz contra a inflação. Enquanto a inflação pode corroer o valor de muitos investimentos, como dinheiro em conta poupança ou títulos de renda fixa, os imóveis têm uma tendência a se valorizar em períodos de inflação.

Isso ocorre porque os preços dos imóveis e dos aluguéis tendem a aumentar à medida que os custos de construção e manutenção aumentam com a inflação.

Como resultado, os investidores em imóveis podem ver o valor de suas propriedades e o fluxo de caixa associado aumentar para acompanhar ou superar a inflação.

Diversificação do portfólio

Outra razão pela qual investir em imóveis é uma excelente opção é a diversificação do portfólio que eles proporcionam. Diversificar os investimentos é fundamental para mitigar o risco financeiro, e o mercado imobiliário oferece uma maneira eficaz de alcançar essa diversificação.

Ao adicionar propriedades imobiliárias ao seu portfólio de investimentos, você está diversificando seu risco em diferentes classes de ativos. Isso significa que, mesmo que haja flutuações no mercado de ações ou em outras aplicações, seus investimentos em imóveis podem continuar a fornecer retornos estáveis e consistentes.

Proteção contra crises econômicas

Investir em imóveis oferece uma proteção adicional contra crises econômicas. Em momentos de instabilidade, como recessões, os preços das ações podem cair drasticamente, levando a perdas significativas para os investidores.

No entanto, os imóveis tendem a ser menos voláteis durante esses períodos e muitas vezes mantêm seu valor ou experimentam quedas menos acentuadas.

Investir em imóveis oferece uma série de benefícios atraentes que o tornam uma excelente opção para investidores de todos os tipos. Desde a estabilidade financeira e crescimento do patrimônio até os benefícios fiscais e a diversificação do portfólio, os imóveis continuam a ser uma escolha sólida para aqueles que buscam construir riqueza e segurança financeira a longo prazo.

Dentre as opções de investimentos imobiliários, é possível encontrar a SCP (Sociedade em Conta de Participação), que nada mais é que uma forma específica de sociedade empresarial temporária onde duas ou mais pessoas se unem para uma atividade econômica, contribuindo com o capital necessário para viabilizar um empreendimento.

Gazeta do Povo, 17/jul

terça-feira, 16 de julho de 2024

Cobertura 4 Suítes na Barra da Tijuca - R$ 6.180.000,00



Inteligência artificial já é realidade no mercado de imóveis

À medida que a tecnologia continua a evoluir, as soluções baseadas em IA estão redefinindo a experiência do usuário e otimizando os processos na compra e venda de imóveis.

O mercado imobiliário está passando por uma transformação profunda graças à Inteligência Artificial (IA). Uma pesquisa realizada pela ABRAINC (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias) e produzida pela Brain Inteligência Estratégica revelou que 19% das empresas do setor de imóveis já utilizaram alguma ferramenta de IA. A incorporação dessa tecnologia trouxe consigo uma série de inovações que estão mudando a forma como as pessoas compram, vendem e investem em imóveis.

Um dos principais avanços proporcionados pela IA no mercado imobiliário é a capacidade de análise de dados. As plataformas de IA agora podem coletar e processar uma vasta quantidade de informações sobre o mercado, incluindo preços históricos, tendências de bairros, taxas de juros e muito mais. Isso permite que compradores e vendedores tomem decisões mais informadas. Por exemplo, os compradores podem identificar áreas com potencial de valorização, enquanto os vendedores podem precificar seus imóveis de forma mais precisa.

Plataformas de busca inteligente utilizam algoritmos para entender as preferências dos compradores e apresentar opções que se encaixam em suas necessidades. Além disso, a IA também está presente no atendimento ao cliente no mercado imobiliário. Chatbots alimentados por IA podem responder a perguntas comuns dos clientes em tempo real, 24 horas por dia, 7 dias por semana.

As visitas virtuais também têm passado por mudanças. Nelas, os compradores podem explorar um imóvel como se estivessem pessoalmente no local, tudo sem sair de casa. "Isso economiza tempo tanto para compradores quanto para vendedores, já que somente os que têm um grande interesse no imóvel marcam uma visita presencial. A realidade virtual também é uma opção de ferramenta para corretores, pois permite que eles mostrem imóveis a clientes de todo o mundo", afirma Pedro Júnior, CEO e fundador da imobiliária i9vale, especializada em imóveis de luxo dentro e fora do Brasil, que criou uma plataforma própria que utiliza a IA e automatiza o processo de compra e venda.

Avaliações de crédito e segurança dos dados contam com IA

As avaliações de crédito também têm incorporado a utilização de Inteligência Artificial. Com a análise de dados de crédito, histórico financeiro e outras informações, os compradores podem receber aprovações em um período mais curto.

Pedro ainda informa que a inteligência artificial está sendo usada para melhorar a segurança das transações e prevenir fraudes, onde, por meio da análise de dados, a IA pode detectar padrões suspeitos em transações, alertando os envolvidos sobre possíveis riscos.

Além disso, a crescente importância da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) no cenário jurídico e regulatório também está contribuindo para o fortalecimento da segurança no mercado imobiliário. A LGPD estabelece diretrizes rigorosas para a coleta, processamento e armazenamento de informações pessoais, garantindo que os dados dos clientes sejam tratados com o devido respeito à privacidade e segurança.

A IA pode ser implementada como uma solução para garantir a privacidade de dados. Um exemplo prático é a utilização de criptografia para proteger informações dos compradores e vendedores, destaca Pedro.

Um novo conceito no mercado imobiliário

"A Inteligência Artificial está redefinindo o mercado imobiliário, tornando-o mais eficiente, seguro e acessível", afirma Pedro Júnior. O especialista no ramo imobiliário e CEO da i9vale ressalta que, devido a capacidade de análise de dados, personalização de recomendações e aprimoramento do atendimento ao cliente, a IA está oferecendo benefícios significativos tanto para compradores quanto para vendedores, sinalizando que é evidente que a revolução da IA no mercado imobiliário está apenas começando, e podemos esperar que as inovações continuem a moldar esse setor nos próximos anos.

No entanto, Pedro complementa: "é importante notar que, embora a IA traga muitos benefícios, a presença humana e o conhecimento especializado ainda desempenham um papel fundamental no mercado imobiliário". Corretores e agentes imobiliários trazem experiência, compreensão do mercado local e habilidades de negociação que complementam as capacidades da IA.

Terra, 16/jul

segunda-feira, 15 de julho de 2024

Casa 5 Suítes no Cosme Velho - R$ 4.900.000,00



Startup que gerencia apartamentos para Airbnb cresce 100% ao ano desde 2020 e fatura R$ 21 milhões

Engenheiro largou multinacional para investir na empresa que reforma, constrói e administra imóveis para aluguel de curta temporada.

A startup Seazone, de Florianópolis (SC), tem crescido cerca de 100% ao ano desde 2020 e conquistado espaço em diferentes Estados do País. A empresa gerencia imóveis voltados para estadias de curta duração, reformando os apartamentos e os tornando atrativos para anúncios on-line em plataformas como Airbnb. Em 2022, o faturamento foi de R$ 21 milhões e a empresa prevê continuar crescendo ao investir em mercados onde a procura para estadias de curta duração é mais alta.

A ideia da empresa surgiu por conta dos problemas que o engenheiro Fernando Pereira, fundador da Seazone, tinha ao gerenciar o próprio imóvel alugado. Ele trabalhava para a multinacional suíça Glencore, na extração de petróleo no Chade, país no centro da África, voltando para o Brasil uma vez a cada dois meses. Ele começou a alugar seu apartamento pelo Airbnb enquanto não o utilizava, e o retorno financeiro foi bom.

Fernando Pereira, engenheiro que trabalhou por anos na multinacional de commodities Glencore, fundou a Seazone, uma startup que constrói e gerencia imóveis para locação de curta temporada em plataformas como Airbnb. A empresa baseia suas decisões em análises de dados de demanda de locação, construindo empreendimentos bem localizados, próximos a serviços essenciais.

Porém, gerenciar o imóvel à distância não era fácil. Era preciso dedicar tempo para a troca de mensagem com os hóspedes e a contratação de pessoas para fazer a limpeza após cada estadia. Foi então que Pereira teve a ideia de criar uma empresa para cuidar da gestão desse tipo de imóvel. Em 2019, fundou a Seazone junto com um amigo, operando inicialmente na região norte de Florianópolis, especialmente em Jurerê.

Desde 2020, a empresa aposta na expansão por meio de microfranqueados, que cumprem o papel de gerentes regionais da companhia, criando relacionamento com imobiliárias, prospectando clientes e fazendo o gerenciamento da equipe de camareiras e lavanderias locais.

Estadão, 15/jul